(Todas as informações aqui expostas têm por base literatura fidedigna)

O poder do cravo-da-índia


O Cravo-do-índia é o mais poderoso antioxidante do mundo.
Uma especiaria vulgar nas nossas cozinhas mas à qual não damos o devido valor.
O seu aroma e sabor ativo e agradável não nos permite utilizá-lo em quantidade na confeção de um prato, por isso devemos utilizá-lo diáriamente.
Poderá ser desfeito num almofariz e adicionado em sopas, smoothies ou até no chá ou café.
Eu gosto particularmente do sabor do café com um pouquinho de cravo-da-índia.

Além de antioxidante também é anti-inflamatório, antissético, anestésico e antiflatulento, aliviando as cólicas ou gazes dos intestinos, ajudando a amenizar dores de cabeça, cólicas menstruais, candidíase oral, febre, dores de dente ou inflamações da garganta.

Podemos juntá-lo com canela ou gengibre para aumentar ainda mais os seus poderes.

Para o utilizar como chá basta ferver uma colher de sopa de cravo-da-índia num litro de água por 10 minutos,  deixe arrefecer um pouco, coe e consuma no máximo três xícaras ao dia.

É oriundo da Indonésia e utilizado na medicina asiática há milhares de anos.

Contra indicação

Tal como a maioria dos medicamentos e muitos chás também o cravo-da-índia não deve ser consumido por gestantes, pois pode provocar contrações uterinas, podendo ser causador de aborto. Pode no entanto ser utilizado com moderação na confeção de refeições.

Subscrever por mail